quinta-feira, 31 de julho de 2014

CINQUENTA TONS DE GELO

C onte pra mim algo de novo que eu ainda não sei
I nconformado sou e infelizmente nada posso mudar
N ão procuro mais por respostas, mil vezes já tentei
Q uando você pensa que não está só, ai é que está 
U m milhão de pessoas e cada uma delas vivendo por si
E vitam aproximação devido ao seu mundo fechado
N ão é a primeira vez que me estou abandonado aqui
T udo faço ter apenas atenção e não tenho resultado
E ntão retorno magoado à minha fria e eterna prisão

T ento ser forte pra não ver a minha lágrima derramar
O lhando sorridente para mim está novamente solidão
N o escuro do meu quarto ninguém vem pra me salvar
S into meu coração parar e se congelar por dentro

D iferente dos sonhos a realidade é mesmo diferente
E m pensar que continuarei sozinho aqui não aguento

G ostaria de poder derreter o gelo do peito dessa gente
E fazer com que elas vejam uma amizade ao relento
L uto em vão, pois vejo que o amor amigo está ausente
O arco-íris está sem cor devido ao meu sofrimento

Nenhum comentário: