segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Errei em acreditar

A minha visão está focada no futuro.
Já recuperado do tombo e dos murro.
Quero voltar a sorrir novamente.

Sai da solidão e do frio do escuro.
Resgatei o brilho do meu orgulho.
Ergui a cabeça e sigo agora em frente.

A desilusão veio escondida num embrulho,
Transformou a minha vida num entulho.
Errei em acreditar nela cegamente.

Hoje confesso que respiro o ar puro,
Meu coração bate mais seguro.
Depois terminei com ela, vivo mais contente.


Miranda de Moura
Publicado no Recanto das Letras em 25/11/2010
Código do texto: T2636784

Nenhum comentário: