domingo, 5 de setembro de 2010

Sem nenhuma chance

S ofro por amor, e isto é um covardia
E la fez pouco do meu amor, com ironia
M eu coração chora, por ser rejeitado

Não sei o motivo, de viver abandonado
E la não quer fazer parte, da minha biografia
N ao quer dar esperança, para eu ter alegria
H oje olhando para o céu, vejo tudo nublado
U m descontentamento, estou inconformado
M e sinto distante, daquilo que eu queria
A gente faz planos e tudo acaba num dia

C arinho e amor, um sentimento sufocado
H avia em meu peito um fogo, que foi apagado
A s histórias que eu li, eram somente fantasias
N os contos de fadas, o final era só alegria
C oração desiludido, agora bate desacelerado
E La esnobou o meu amor, está tudo acabado


Miranda de Moura
Publicado no Recanto das Letras em 05/09/2010
Código do texto: T2479737

Nenhum comentário: