domingo, 5 de outubro de 2008

SAMANTA

S audade quer me matar
A dor no peito não vai passar
M inha vida hojé é sem graça
A usente da minha amada
N ada mais me arrasa
T risteza que não se disfarça
A solidão que não se acaba

Nenhum comentário: